T2S marca presença na TOC Europe 2016

A T2S marcou presença na TOC Europe 2016, um evento de encontro global com foco no segmento portuário que reúne armadores, operadores portuários e parceiros do mundo todo. A edição deste ano ocorreu em Hamburgo, na Alemanha. Foi uma excelente oportunidade para ficar por dentro das novas tendências tecnológicas do setor e estreitar o relacionamento com clientes e parceiros.

Sobre o evento

O evento ocorreu de 14 a 16 de junho no Hamburg Messe, pavilhão de eventos da cidade de Hamburgo, Alemanha, que abriga o maior porto do país. Além da exposição das principais marcas do setor no mundo, o evento contou com o TECH TOC SEMINAR (fórum de discussão de tendências tecnológicas em operações de terminais de contêineres) e com o BULK SEMINAR (fórum de discussão de assuntos relacionados a operação de granéis).

IMO SOLAS

No primeiro dia do evento, um tema mais do que atual: O IMO SOLAS e seus impactos. Trata-se de uma convenção que estabelece que o terminal faça a verificação de peso dos contêineres para garantir segurança dos navios no embarque de contêineres. Representantes de empresas do setor fizeram suas considerações, mediados por Paul Avery, da World Cargo News. O Brasil, felizmente já estava fisicamente preparado uma vez que há tempos isso é uma exigência da Receita Federal, sendo necessária apenas algumas adaptações de software. Porém, muitos países estão precisando se preparar fisicamente para a nova demanda. Ao que parece, todos conseguirão se adaptar a tempo para a transição, que acontecerá no dia 1 de julho.

Excelência operacional

Ainda no primeiro dia foi discutida a excelência operacional dos terminais de contêineres. Empresas como Cargo Velocity, Navis e RBS apresentaram novidades. A Cargo Velocity fortaleceu a importância do investimento em serviços de otimização do Terminal Operating System na busca de uma melhor performance. A Navis apresentou o projeto de um módulo do N4 de predição operacional com base em redes neurais. Já a RBS está apostando em uma versão Cloud do TOPS-Expert voltada para terminais de pequeno porte. Este último é particularmente interessante para o Brasil, que possui inúmeros operadores retro-portuários e muitos armazéns. Essa solução poderia tornar viável a adoção de um TOS de grande porte em empresas com recursos limitados.

Automação de Terminais de Contêineres

O principal tema do seminário no segundo dia foi a automação de terminais de contêineres. Vários players do setor, como a APM Terminals, ABB, TBA, Bromma, Kalmar e Moffatt & Nichol expuseram cases de sucesso e suas considerações sobre o desafio da automação de um terminal e seus impactos. Uma questão interessante foi a reflexão sobre o impacto na atuação dos sindicatos com a diminuição da força de trabalho. A segurança e sua contextualização com os marcos legais locais também foi um assunto muito abordado. A conclusão óbvia é que a automação é bem vinda por aumentar a produtividade e a efetividade da operação, mas que deve ser implementada com muita cautela.

PEMA STUDENT CHALLENGE FINAL

A PEMA (associação de fabricantes de equipamentos portuários) utilizou o evento para apresentar as propostas finalistas de um desafio universitário de soluções para o IMO SOLAS. Três grupos apresentaram suas propostas, e o vencedor foi um grupo de estudantes da EM Normandie. Eles apresentaram uma solução de baixo custo de pesagem para ser incorporada a equipamentos existentes de maneira muito prática e funcional.

O evento foi excelente. Foi possível identificar as tendências e é nítido que os esforços estarão voltados para a automação dos terminais, mesmo que parcial. Os fornecedores estão trabalhando nesse sentido e a PEMA é uma organização que certamente poderá ajudar na padronização das interfaces de comunicação entre hardware e software, e a T2S, como sempre, estará preparada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fique atento às mudanças do ADE 02

Indústria 4.0: entenda o conceito e as oportunidades que ela promove

Indústria Portuária: o que muda em 2020