Como lidar com a alta demanda no mercado de TI?

Imagem
 Diretor da T2S comenta problemática da demanda por profissionais de TI A pandemia acelerou a transformação digital nas empresas. Com isso, a demanda por profissionais de Tecnologia da Informação (TI) aumentou, e as companhias passaram a lidar com a falta de mão de obra qualificada. De acordo com a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e de Tecnologias Digitais (Brasscom) , em 2019, o número de alunos formados era de 46 mil, enquanto que a demanda estimada para o período de 2019 a 2024 chegaria a aproximadamente 70 mil. Com isso, o estudo estimava um déficit potencial anual de 24 mil profissionais de TI. No entanto, somente para este ano, a expectativa foi de 56 mil novas oportunidades de trabalho criadas, enquanto que em 2020, já considerando a pandemia, a expectativa era de 43 mil novas vagas sem preenchimento. “Esse efeito é como aquela máxima de o mercado se regular entre a oferta e a procura. A demanda de novas vagas, sempre foi maior que a oferta

Diretores da T2S participam de Workshop na 10ª Campus Party

PORTO DE SANTOS, Brasil – Os diretores da T2S, Ricardo Pupo Larguesa e Rodrigo Lopes Salgado, foram convidados, respectivamente, como apresentador e mediador no Workshop Startup & Makers com o tema “Tecnologias que inovam e geram valor”, na 10ª Edição da Campus Party, que acontece de 31/01 a 05/02, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. Pupo e Salgado além de empresários também são professores do Curso de ADS (Análise e Desenvolvimento de Sistemas) na Fatec (Faculdade de Tecnologia) do Centro Paula Souza, em Praia Grande.

No workshop ocorrido no último dia 02/02, os alunos de diversas Unidades do Centro Paula Souza participaram de uma mesa de perguntas e respostas sobre projetos que trazem soluções tecnológicas em geral, sendo a maioria de Tecnologia Assistiva para a inclusão de pessoas com deficiência. O objetivo é gerir estratégias que estimulem o desenvolvimento da criatividade e a geração de ideias com a aprendizagem baseada nestes projetos.

Os alunos tornam-se aptos para atuação de acordo com as novas habilidades exigidas no mercado de trabalho. Foram apresentados nove projetos inovativos com o foco da “Ideia ao produto e da Ideia ao negócio” por meio de estratégias de Incubação e estudos de viabilidade técnica e econômica com o propósito de difundi-los para potenciais investidores.

Ricardo Pupo é engenheiro da computação e leciona há 15 anos na área de desenvolvimento Web e Mobile, além de atuar no Núcleo de Inovação Tecnológica INOVA, do Centro Paula Souza. O mediador Rodrigo Salgado também é engenheiro da computação com MBA em Negócios Internacionais pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Ele leciona há 10 anos na Fatec e avalia os Projetos de Inovação na DESENVOLVE SP em parceria com a INOVA.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Port Community Systems será implementado no Brasil

Fique atento às mudanças do ADE 02

Atualização do Navis N4: o que fazer?