Como automatizar a DU-E

Imagem
Automatização garante agilidade e evita inconsistências   A DU-E (Declaração Única de Exportação) foi criada para trazer melhorias à atual legislação brasileira ao desburocratizar o processo logístico das exportações. Atender a essa exigência demanda muito tempo e atenção dos terminais, que buscam automatizar o processo. Essa automatização é possível uma vez que o governo já disponibiliza toda a documentação e estrutura necessárias para que as empresas desenvolvam a integração com o Siscomex . As empresas que buscam por essa automatização, podem contar com o serviço da T2S . Com ele é possível automatizar as seguintes parte dos processos:  Recepção por Contêiner Recepção por Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Consulta de Contêineres Consulta DU-E, RUC e RUC Master Por que automatizar a DU-E A DU-E exige o preenchimento de 36 campos e algumas informações da Nota Fiscal de Exportação (NF-E). Em geral, exportações com poucos itens podem ser feitas com facilidade, porém, em processos com mais

Software garante 25% de agilidade na Asia Shipping


O serviço de pagamento de lote da Asia Shipping melhorou seu desempenho em 25% no primeiro trimestre de 2018. O resultado positivo foi possível após a mudança do sistema utilizado no setor da empresa, que é referência em transporte internacional de cargas na América Latina.

Em novembro de 2017, a expertise dos profissionais da T2S – empresa especializada em soluções de software para o setor portuário – foi solicitada para encontrar uma saída para o sistema até então utilizado pelos colaboradores da Asia Shipping.

Havia a necessidade de agilizar o processo do serviço de pagamento em lote porque os recursos já estavam operando próximo do limite.. Para solucionar o problema, os especialistas da T2S escreveram uma nova versão do serviço em uma tecnologia mais moderna utilizando práticas mais aderentes.

“Utilizamos o C#.NET, da Microsoft, para chegar ao resultado necessário na rotina da empresa”, explica Felipe Escalhão, desenvolvedor responsável pelo projeto.

Além disso, todas as operações para inserir, alterar ou deletar um registro do banco de dados foram realizadas através de sub-rotinas dentro do próprio banco de dados (DB2 e IBM). Desta forma, a performance teve um aumento significativo.

Prova disso é que depois de finalizado, em janeiro de 2018, o tempo utilizado para o processamento reduziu em 25%.

Com o novo sistema, também garantiu-se a facilidade de fazer mudanças necessárias que possam surgir com a rotina da empresa, uma vez que a linguagem de programação utilizada é mais recente e robusta que a anterior.


“Criamos parceria com a T2S afim de tratarmos uma demanda prioritária que se encontrava com atraso e insatisfação dos usuários. Os profissionais da T2S conseguiram reverter todo o quadro.  Todos muito competentes, qualificados e comprometidos!”, comemora o Gerente de TI da Asia Shipping, Vicente Miranda Neto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Port Community Systems será implementado no Brasil

Fique atento às mudanças do ADE 02

Indústria 4.0: entenda o conceito e as oportunidades que ela promove