Papel e importância do SMDG na logística portuária internacional


Se você trabalha com EDI ou teve algum contato, provavelmente, se questionou como tais padrões são criados. Mas como a tecnologia é tema de diversas dúvidas, essa acaba não sendo a mais urgente e, como consequência, fica sem resposta, correto?

 

Se acaso você respondeu positivamente, saiba que esse será o fim da sua dúvida. E se nunca se questionou a respeito, é uma informação importante, ou seja, vale a pena ler mesmo assim.

Papel e importância do SMDG

Em resumo, a resposta da sua dúvida é: quem cria os padrões EDI é o SMDG.

A sigla vem do inglês Shipplanning Message Development Group (grupo de desenvolvimento de mensagens para setor marítimo, em tradução livre). Trata-se de uma fundação sem fins lucrativos que é administrada por empresas do setor e regula, desenvolve, mantém e promove o uso de mensagens EDI no setor marítimo.

New logo

Além disso, também cabe ao grupo criar guias de implementação sobre EDI.

+ Para saber tudo sobre EDI clique aqui

Para isso, os membros se reúnem duas vezes por ano (normalmente entre março/abril e setembro/outubro) e discutem temas como, por exemplo:
  • Experiências com as mensagens EDI 
  • Serviços de rede e custos 
E antes que você pense que isso significa que apenas estrangeiros estão envolvidos no processo, uma boa notícia: empresários de todo o mundo podem fazer parte do grupo. Mas, há uma taxa de inscrição e é necessário se locomover até o local das reuniões.

Atualmente a lista tem 63 membros. Além dos convidados e das empresas convidadas a participar do grupo.

Padrões EDI definidos pelo SMDG

Já que agora você sabe que o SMDG tem como objetivo ampliar o escopo atual das mensagens, provavelmente, está se perguntando quais padrões foram criados nas reuniões da SMDG. Bom, só para ilustrar, nós vamos listar alguns deles:
  • Movins 
  • Baplie 
  • Coarri 
  • Coparn 
  • Codeco 
E isso é apenas uma pequena parcela dos feitos da SMDG.

Trabalhe com quem entende os padrões SMDG

Em conclusão, é importante saber que na hora de trabalhar o seu EDI ter uma empresa que conhece a SMDG faz uma grande diferença. Afinal, assim você garante resultados com padrão e agilidade nas integrações realizadas. Neste sentido, a T2S – especializada em soluções de software para o setor portuário – é uma ótima opção. Uma vez que toda a equipe domina os documentos da SMDG e tem prioridade no assunto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conteinerização de grãos: uma solução viável para portos brasileiros

Fique atento às mudanças do ADE 02

5 Tecnologias que aceleram os processos logísticos