Armazenamento de contêineres de alta baía: Dubai será o primeiro



Graças a uma parceria entre a DP World e a empresa britânica de engenharia industrial SMS, Dubai terá o primeiro sistema de armazenamento de contêineres de alta baía do mundo (no Jebel Ali, Terminal 4). De acordo com o projeto, que promete revolucionar o processamento de contentores, a entrega deverá ocorrer a tempo do 2020 World Expo, que acontece na maior cidade dos Emirados Árabes.

Apelidado de High Bay Storage, o sistema utiliza um conceito similar ao de uma estante/ prateleira para a acomodação dos contêineres. Primeiramente a ideia era acomodar bobinas de metal, com o bom resultado do projeto inicial o conceito será transferido para a indústria portuária. 

Armazenamento de contêineres de alta baía 

Em resumo, o modo tradicional (empilhar contêineres uns em cima dos outros) sai de cena no porto de Jebel Ali, em seu lugar cada contêiner passará a ser armazenado em um compartimento de rack individual. 

A estrutura terá 11 andares e aumentará a capacidade de um terminal convencional de contêineres em até 200%. Afinal, os contêineres poderão ser acessados sem a necessidade de mexer nos demais, o que permite usar 100% do pátio. Também estão confirmados ganhos em velocidade, eficiência energética, segurança e uma grande redução nos custos. 


De acordo com Burkhard Dahmen, CEO do SMS Group, a AMOVA (empresa subsidiária) otimizou essa tecnologia para a indústria de metais ao longo de várias décadas. 
“A aplicação para terminais de contêineres é um resultado direto de nossa estratégia New Horizon, na qual a SMS transfere tecnologia do setor metalúrgico para outras indústrias”, explica. 
Em resumo, com a implementação da tecnologia será possível utilizar áreas espaços com mais eficiência. Mas, a notícia não tão boa é que não há estimativa de quando o Armazenamento de contêineres de alta baía será importado para outros portos no mundo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fique atento às mudanças do ADE 02

Indústria Portuária: o que muda em 2020

Indústria 4.0: entenda o conceito e as oportunidades que ela promove