Como lidar com a alta demanda no mercado de TI?

Imagem
 Diretor da T2S comenta problemática da demanda por profissionais de TI A pandemia acelerou a transformação digital nas empresas. Com isso, a demanda por profissionais de Tecnologia da Informação (TI) aumentou, e as companhias passaram a lidar com a falta de mão de obra qualificada. De acordo com a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e de Tecnologias Digitais (Brasscom) , em 2019, o número de alunos formados era de 46 mil, enquanto que a demanda estimada para o período de 2019 a 2024 chegaria a aproximadamente 70 mil. Com isso, o estudo estimava um déficit potencial anual de 24 mil profissionais de TI. No entanto, somente para este ano, a expectativa foi de 56 mil novas oportunidades de trabalho criadas, enquanto que em 2020, já considerando a pandemia, a expectativa era de 43 mil novas vagas sem preenchimento. “Esse efeito é como aquela máxima de o mercado se regular entre a oferta e a procura. A demanda de novas vagas, sempre foi maior que a oferta

Novo ADE 02 será obrigatório em novembro


Recintos terão novos prazos para adequação, testes e envios das contribuições



A RFB (Receita Federal Brasileira) prorrogou o prazo para a obrigatoriedade do novo ADE 02.

De acordo com a timeline disponibilizada, todos os recintos deverão aderir à norma até novembro de 2020.

Ainda segundo o cronograma há a previsão de que até o fim de março, a Serpro, empresa responsável pelo desenvolvimento das especificações, disponibilize 11 dos 22 eventos contidos no Ato. Em seguida, haverá a publicação da norma, sem revogação da anterior.

Os recintos terão prazo de 60 dias para adesão e 30 dias para inícios dos testes e envio das contribuições.

Em agosto o cronograma prevê a liberação dos 11 eventos restantes, para que em novembro o ato seja oficialmente obrigatório.



Como vai funcionar

A partir do desenvolvimento da API “Módulo Recinto”, no Portal Único, a RFB planeja centralizar todas as informações aduaneiras com o objetivo de dar mais transparência às relações entre governos e operadores de comércio exterior e minimizar impactos burocráticos sobre importações e exportações.

Além disso, espera-se que a centralização permita à aduana brasileira maior solidez no gerenciamento de riscos e no  controle aduaneiro e, consequentemente, um processo aduaneiro mais ágil.

Como atender à mudança do ADE 02 

Adequar-se a todas as exigências, especialmente quando elas mudam, não é tarefa simples e exercê-las pode causar dúvidas aos profissionais do setor. Por isso é importante ficar atento à disponibilização antecipada das alterações, já que ela permite que os recintos iniciem suas análises operacionais, financeiras e de sistemas.

Dependendo dos resultados das análises e das demandas percebidas, será necessário contar com uma empresa especializada, uma vez que, a partir da obrigatoriedade e urgência das alterações, é necessário um desenvolvimento ágil, preciso e flexível.

Se você está atento e quer viabilizar a adequação ao ADE 02 assim que ela estiver disponível, a T2S é especializada em soluções de software para o setor portuário e está acompanhando as atualizações da RFB para oferecer a você a solução que melhor se adequa às suas necessidades e que atenda corretamente ao Ato.

Por meio de uma consultoria, por exemplo, você pode ter à disposição profissionais especializados para solucionar suas demandas no tempo que for necessário.

Se preferir, também pode atender à exigência por meio de um projeto de escopo fechado, em que nossos analistas definirão, de acordo com suas exigências, todas as etapas do serviço e no prazo pré-estabelecido lhe entregarão a solução para essa e outras normas.

Você já se preparou para o novo ADE 02?

Agende uma reunião com nosso time.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Port Community Systems será implementado no Brasil

Fique atento às mudanças do ADE 02

Atualização do Navis N4: o que fazer?