Como automatizar a DU-E

Imagem
Automatização garante agilidade e evita inconsistências   A DU-E (Declaração Única de Exportação) foi criada para trazer melhorias à atual legislação brasileira ao desburocratizar o processo logístico das exportações. Atender a essa exigência demanda muito tempo e atenção dos terminais, que buscam automatizar o processo. Essa automatização é possível uma vez que o governo já disponibiliza toda a documentação e estrutura necessárias para que as empresas desenvolvam a integração com o Siscomex . As empresas que buscam por essa automatização, podem contar com o serviço da T2S . Com ele é possível automatizar as seguintes parte dos processos:  Recepção por Contêiner Recepção por Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Consulta de Contêineres Consulta DU-E, RUC e RUC Master Por que automatizar a DU-E A DU-E exige o preenchimento de 36 campos e algumas informações da Nota Fiscal de Exportação (NF-E). Em geral, exportações com poucos itens podem ser feitas com facilidade, porém, em processos com mais

T2S é premiada como Destaque do Ano em “Excelência e Inovação em Tecnologia Portuária”

 A T2S Tecnologia, Soluções e Sistemas foi eleita Destaque Empresarial Nacional aos Melhores do Ano na categoria Excelência e Inovação em Tecnologia Portuária.




A premiação foi concedida pela ASSMERCOSUL (Associação dos Empresários do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mercosul), uma das mais cobiçadas e respeitadas homenagens do meio empresarial nacional.

Os sócios-diretores da T2S, Ricardo Pupo Larguesa e Rodrigo Lopes Salgado receberam o prêmio nesta terça-feira (22) em solenidade na Mansão Hasbaya, em São Paulo.

Na ocasião, houve também a premiação dos melhores profissionais de outros segmentos.


Sobre a T2S

Fundada em 2003, a T2S é especializada no desenvolvimento de soluções de software para o setor portuário.

Ao longo dos anos foi a responsável por importantes marcos, atendendo os maiores Terminais nos principais portos do Brasil. 

Um exemplo foi a integração do Pix para o maior terminal portuário da América Latina (BTP - Brasil Terminal Portuário) com o maior banco brasileiro, ainda em 2020, próximo do lançamento oficial da solução pelo Banco Central. Assim como a mais recente migração do sistema operacional, também na BTP para o Opus Terminal da empresa sul-coreana CyberLogitec, sendo este, o maior Go Live em tempos de pandemia.

Além de outros grandes projetos, como o desenvolvimento do moderno sistema comercial da Santos Brasil Participações e também a migração de sistema operacional para o OPUS Terminal, ainda em andamento.

Localizada no maior complexo portuário da América Latina, o Porto de Santos, atualmente sua base de clientes representa 80% da movimentação de contêineres do País.

Além disso, conta com diversas parcerias internacionais que ampliam sua relevância, como:

  • Navis, principal provedor de TOS (Terminal Operating System) do mundo, em que atua como a principal parceira de implantação na América Latina;
  • RBS (Realtime Business Solution), sendo parceiro exclusivo de implantação na América do Sul;
  • Cyberlogitec,  para integração do Opus Terminal;
  • WiseTech Global, para implantação e treinamento do Cargo Wise One;
  • TBA group, para implantação do Autostore TOS e
  • Identec Solutions provedora de soluções de monitoramento e rastreamento de carga refrigerada em contêineres.

Desde sua fundação acumulou mais de 500 mil horas de programação e 100% de projetos entregues para mais de 140 empresas. 


Sobre os sócios

Ricardo Pupo Larguesa

Ricardo Pupo Larguesa é engenheiro da computação pós-graduado em automação e MBA em Gestão Empresarial com ênfase em Negócios Internacionais. Professor do ensino superior desde 2002 e sócio da T2S, desenvolvedora de sistemas de logística portuária.


Rodrigo Lopes Salgado

Rodrigo Lopes Salgado é engenheiro da computação e especialista em tecnologia portuária, acumula dezenas de casos de sucesso no desenvolvimento, integração e implantação de sistemas nos maiores terminais da América Latina. Atua como professor de ensino superior na Fatec e é membro da equipe de projetos de sistemas da unidade de recursos humanos do Centro Paula Souza.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Port Community Systems será implementado no Brasil

Fique atento às mudanças do ADE 02

Indústria 4.0: entenda o conceito e as oportunidades que ela promove