Diretor da T2S participa do Encontro Porto & Mar 2022

Evento realizado pelo Grupo Tribuna teve como tema principal a desestatização do Porto de Santos

Evento teve mesa de debates com colunistas do jornal A Tribuna
Foto: Divulgação


A desestatização do Porto de Santos foi o principal assunto do 1º Encontro Porto & Mar 2022, evento realizado pelo Grupo Tribuna, que teve como objetivo esclarecer o processo e o modelo de concessão à comunidade portuária, debatendo o tema com profissionais da área.


O evento ocorreu no último dia 18, no auditório do Grupo Tribuna, em Santos, litoral de São Paulo, sendo mediado pelo empresário e apresentador Maxwell Rodrigues.


Entre os convidados, houve a participação do engenheiro de computação, professor universitário e um dos diretores da T2S, Ricardo Pupo Larguesa, que faz parte do time de escritores da coluna ‘De Popa a Proa’, da editoria Porto & Mar, do jornal A Tribuna. 


No evento, os colunistas participaram de uma mesa de debates junto ao ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas. Dos assuntos envolvendo a desestatização, os participantes conversaram sobre a geração de empregos. De acordo com a Santos Port Authority (SPA), atual administradora do porto santista, a expectativa é que 60 mil postos de trabalho sejam criados e que o perfil do trabalhador portuário passe por uma transformação.


Ricardo Pupo explicou que o processo de privatização permitirá uma “relação mais célere” com a administração do complexo portuário, o que promoverá um maior desenvolvimento tecnológico. “Este desenvolvimento é acusado de tirar empregos, mas ele substitui aqueles de menor valor pelos de maior valor agregado. Permite maior produtividade”, disse.


Comentou ainda sobre a dificuldade de contratar profissionais capacitados para a área de Tecnologia da Informação (TI).


Diretor da T2S, Ricardo Pupo em conversa com o ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas
Foto: Divulgação

Além da participação de Pupo e do ministro da Infraestrutura, o evento teve a presença de representantes dos poderes Executivo e Legislativo, profissionais do setor e associações que representam diferentes categorias portuárias.


Foto: Divulgação


Sobre a desestatização do Porto de Santos

A desestatização da SPA já está em andamento e o Governo Federal espera que ocorra até o final do ano. Audiências públicas já foram realizadas pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e apesar delas, profissionais ainda apontam a necessidade de mais debates sobre o tema. 


Entre as preocupações e discussões levantadas durante o evento estão a dragagem e os acessos viários, as obrigações do novo gestor e a segurança jurídica para a publicação do edital.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atualização do Navis N4: o que fazer?

Data de obrigatoriedade da API Módulo-Recintos fica indefinida

Guia eletrônica de movimentação de contêineres: como a informatização contribui para o transporte de cargas