Como lidar com a alta demanda no mercado de TI?

Imagem
 Diretor da T2S comenta problemática da demanda por profissionais de TI A pandemia acelerou a transformação digital nas empresas. Com isso, a demanda por profissionais de Tecnologia da Informação (TI) aumentou, e as companhias passaram a lidar com a falta de mão de obra qualificada. De acordo com a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e de Tecnologias Digitais (Brasscom) , em 2019, o número de alunos formados era de 46 mil, enquanto que a demanda estimada para o período de 2019 a 2024 chegaria a aproximadamente 70 mil. Com isso, o estudo estimava um déficit potencial anual de 24 mil profissionais de TI. No entanto, somente para este ano, a expectativa foi de 56 mil novas oportunidades de trabalho criadas, enquanto que em 2020, já considerando a pandemia, a expectativa era de 43 mil novas vagas sem preenchimento. “Esse efeito é como aquela máxima de o mercado se regular entre a oferta e a procura. A demanda de novas vagas, sempre foi maior que a oferta

Sistemas para o setor portuário: 3 dicas para um desenvolvimento de sucesso


A implementação de sistemas para o setor portuário (ou qualquer outro) é mais do que simplesmente instalar um software e treinar a equipe para utiliza-lo. Para garantir os bons resultados que são esperados, esse processo é um pouco mais longo e começa antes mesmo do desenvolvimento do sistema. Afinal, é necessário garantir que desde as primeiras linhas do código do programação até o go live tudo esteja dentro do planejado.

Mas, acontece que nem sempre profissionais como, por exemplo, armadores portuários e despachantes aduaneiros sabem como assegurar um desenvolvimento de sistema de sucesso. E, sem as instruções necessárias, o software que deveria otimizar a gestão pode se tornar uma dor de cabeça. 

Pensando neste problema, o Tecnologia Portuária separou 3 dicas para conseguir sistemas para o setor portuário que entreguem os resultados esperados. Vamos lá?! 

Sistemas para o setor portuário: como ter um desenvolvimento bem sucedido? 

1. Levantamento de requisitos detalhado 

Antes de mais nada é necessário fazer uma boa especificação de requisitos. Ou seja, é preciso que eles sejam simples e eficientes. Para isso, a dica é: converse com quem vai utilizar o sistema e tenha seu foco inicial nos requisitos funcionais. 

O Tecnologia Portuária tem um post só com dicas sobre requisitos. Vale a pena conferir com calma como garantir o primeiro passos do seu desenvolvimento de sistemas para o setor portuário!

2. Divisão por etapas

Em seguida é necessário acompanhar cada progresso do projeto. Para facilitar esse momento, busque separar os avanços do desenvolvimento em etapas e respeite cada uma delas. Assim você consegue validar cada parte do sistema e evita surpresas depois que o sistema estiver pronto ou em um momento final.


3. Documentação 

Por fim é importante documentar tudo o que foi feito, desde a homologação até a implantação, além de todos os avanços no decorrer do projeto. Deste modo você tem uma base para não ter problemas e também consegue mapear o projeto para futuras atualizações, por exemplo. 

Teste de software

Além destes três passos, também é importante realizar o teste de software. Aqui a ideia é de que o teste de software seja formado por diversas etapas aplicadas em momentos diferentes e também de formas variadas. Assim, é possível evitar problemas e grandes alterações no momento final e também depois da implementação.

Conte com a ajuda da T2S

Se acaso você tem dúvidas ou está em busca de profissionais qualificados para desenvolver o seu sistema, conte com a expertise da T2S. A empesa atua há 15 anos atendendo exclusivamente o setor portuário e, por isso, tem a qualificação necessária para garantir o sucesso do seu software. Entre em contato para maiores informações!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Port Community Systems será implementado no Brasil

Fique atento às mudanças do ADE 02

Atualização do Navis N4: o que fazer?